Nosso desmatamento catastrófico e genocida não se restringe à Amazônia e nossos índios. Já perdemos metade do Cerrado, que abriga povos quilombolas e é um bioma crucial pela rica biodiversidade e por ser o “berço” da maior parte de nossos rios, entre outros fatores. Se forem consideradas não apenas as áreas desmatadas, mas também as degradadas (que não sustentam mais a biodiversidade original), a destruição é ainda maior.

Isso tudo apenas para vender mais carne (e soja transgênica, que vira ração de gado na China). Estima-se que esse ecocídio se completará em 20 anos, caso o ritmo autodestrutivo continue, com consequências drásticas para todo o país.

Para entender esse desastre inaceitável, confiram o documentário Sertão Velho Cerrado.

https://youtu.be/5BZoEyBvXpc

Leia também: